Pinturas sobre jogos de azar

A arte de jogar tem sido explorada por diversos artistas ao redor do mundo e ao longo do tempo. Tentar representar o jogo em uma pintura, significa retratar um pouco da idealização humana, ou por outro lado o dia a dia e a normalidade em que o ato está ligado ao ser humano, tentando quebrar a má estigma que o jogo adquiriu nos últimos anos.

O mundo da jogatina tem servido de inspiração para muitos artistas talentosos. A quebra de laços com o “tradicional” e o desejo de levar a criatividade a um patamar inexplorado, ganhou força principalmente com o Modernismo, e logo pintar sobre o cotidiano a fim de buscar a originalidade e inovação em coisas ligadas ao cotidiano, fez com que a arte ganhasse várias obras de arte no mínimo curiosas.

Provavelmente a mais famosa de todas, “Dogs playing poker” ou “Cachorros jogando pôquer” de Cassius Marcellus Coolidge já foi representada diversas vezes em desenhos animados e filmes, e desde a sua criação teve diversas tentativas de repetir a sua essência.  A primeira vista seu conceito é simples: há sete cães de diferentes raças em uma mesa de pôquer com cartas na mão. O quadro pintado no fim do século 19, é considerado uma crítica sagaz aos hábitos modernos da sociedade e o seus excessos. Em 2015 chegou a ser vendido por mais de seiscentos mil dólares.

Que Edvard Munch é conhecido pela pintura do quadro “O grito” todo mundo já sabe, mas o quadro em que Munch representa o jogo na arte não é de fato muito conhecido. o que poderia ser traduzido como “Na mesa de roleta em Monte Carlo”, foi pintado em meados de 1892 quando Munch foi um regular visitante de cassinos por Monte Carlo, no sul da França. Atualmente o quadro se encontra em The Munch Museum, em Oslo. A pintura segue o estilo clássico expressionista do pintor e retrata em cena diversas pessoas ao redor de uma mesa de roleta tentando captar um pouco da tensão em volta do momento.

“Os jogadores de cartas” ou do original em francês “Les Joueurs de cartes”, é uma pintura pertencente a uma série de outras sobre o mesmo assunto de Paul Cézanne, um famoso artista pós-impressionista. Também produzidas no final do século dezenove, a mais famosa se encontra exposta em paris. A terceira versão é considerada a mais prestigiada e mais cara obra de arte em propriedade privada, foi vendida em 2011 para uma rica família no Qatar onde permanece até então. Tal pintura mostra dois homens sentados frente a frente em um jogo de cartas.

Como você pode ver, as pinturas sobres jogos de azar são frutos de diferentes movimentos artísticos, e sobretudo não poderíamos deixar de ressaltar o estilo do alemão Otto Dix, expressionista adepto do dadaísmo e da nova objetividade. A pintura nomeada de “The Skat Players”, é do ano de 1920, a cena retrata três veteranos da primeira guerra mundial com rostos desfigurados jogando cartas, o que demonstra sobre os efeitos da primeira guerra mundial na Alemanha.